EXPOGRAFIA | OS FUZIS DA DONA TEREZA CARRAR | Curadoria: Sérgio de Carvalho | Centro Universitário Maria Antonia, 2out-23dez2018

A exposição integra a programação Ecos de 1968: 50 anos depois, sobre os eventos conhecidos como Batalha da Maria Antonia. Trata do espetáculo os Fuzis da Dona Tereza, dirigido por Flávio Império para o Teatro dos Universitários de São Paulo. Está organizada em dois tempos, em duas salas do primeiro andar do edifício Joaquim Nabuco, no Centro Cultural Maria Antonia. É anunciada pelo painel sangue (logomarca da exposição a partir de arte gráfica de Flávio Império para o espetáculo), posto sobre janela de frente para a escada, no hall que as une. A sala maior abriga o núcleo histórico da exposição (1968): quadros de notas com reproduções de documentos e fotografias de época; estandarte em voal; praça (tapete com reprodução de imagem originalmente projetada em cena, bancos vermelhos); uma televisão com excerto de documentário sobre o Festival Mundial de Teatro de Nancy de 1969, único registro em cores da época; plano de tábuas inclinado que faz referência ao palco do espetáculo, com fotografias de cena. A sala menor (2018) traz a projeção de um documentário inédito com depoimentos de atores, críticos e técnicos, 50 anos depois. O Estúdio Risco assina também o desenho gráfico da exposição.

FacebookTwitterEmail
OS FUZIS DA DONA TEREZA CARRAR | 2018 | EXPOGRAFIA